terça-feira, junho 16, 2009

Qual é o cumulo do exagero?

Pode haver muitas respostas para esta pergunta. Mas a que eu vou partilhar hoje é muito triste e tem a ver com uma situação a que eu assisti nestas mini-férias de junho.

Lá estava eu a descansar à sombra em plena hora do calor e a observar as pessoas que passavam, passeando a pé, ao sol... Vi criancinhas pequenas a passear sem chapéu. Vi um bebé, que apesar da pouca sombra do seu carrinho tinha as pernas completamente desprotegidas do sol. Uma grávida exibia a sua barriga de uns 6 meses de gestação. Ia a caminho da praia, na pior hora e escusado será dizer que voltou de lá, provavelmente com uma lagosta no lugar do seu bebé. Enfim, tudo isto não me teria chocado tanto se na mesma tarde não tivesse passado uma senhora, com o seu cachorrinho ao colo e tapado com uma toalha de praia por causa desse mesmo sol que parecia não preocupar mais ninguém.

Para mim, o cumulo do exagero é isto mesmo: haver pessoas que se preocupam mais pela saúde dos seus animais, que certos pais pela saúde dos filhos. E não condeno os primeiros, mas sim os últimos, pois com a informação que existe não se justificam estes comportamentos irresponsáveis.

2 comentários:

Mary disse...

Vê-se cada uma... O meu piqueno anda sempre bem protegido pois tb temos esses cuidados com nós próprios...
BJs

Kabe Ludo disse...

Daí aquele ditado:

"Quanto mais conheço os humanos, mais gosto dos animais!"

Haja juízo!